Buscar
  • Kin Aguiar

Luto e Despedida


O luto é um estado que trás em si a confluência de amores, fantasias, desejos e identificações e tantas outras características subjetivas, sociais e contextuais.

Quem nesta situação procura um analista não quer apenas dar prova de sua dor, mas apaziguá-la. É através do dizer, da palavra e da relação terapêutica que a tensão do enlutado pode encontrar, aos poucos, um lugar onde possa se desamarrar para que o luto comece a se realizar.

Realizar o luto é desinvestir, pouco a pouco, a representação saturada (e dolorasamente presente!) de um objeto amado perdido, para torná-lo, então, conciliável com nossa mente e nosso viver.

Poder nomear a perda do luto - falar, falar e falar porque dói e como dói - é poder enxergá-lo de frente e com ele dialogar. É conciliar a prova de realidade, que se mostrou dura e Real, com nosso próprio desejo. A dor aguda e angustiante pode, assim, dar lugar àquela mais branda e apaziguada, ainda que seja dor.

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo